"Um agente da PSP surpreendeu um magistrado a conduzir e a falar ao telemóvel

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

"Um agente da PSP surpreendeu um magistrado a conduzir e a falar ao telemóvel

Mensagem  PINTO88 em Qua Jan 12, 2011 10:52 am

"Um agente da PSP surpreendeu um magistrado a conduzir e a falar ao telemóvel(...)"

É bem verdade que, quem tem poder tem tudo. "Eu quero, posso e mando!"


Segundo o DN, o "Ministério Público iliba magistrado que insultou agente da PSP por lhe ter passado uma multa de trânsito."

"Um agente da PSP surpreendeu um magistrado a conduzir e a falar ao telemóvel. O polícia interceptou o procurador e autuou-o. Mas o infractor não gostou e bombardeou-o com palavrões e ameaças. A Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL) considera não haver crime de injúrias ou ameaças e arquivou a queixa que o agente da PSP apresentou contra o magistrado.

"Eu não pago nada, apreenda-me tudo, car... Estou a divorciar-me, já tenho problemas que cheguem. Não gosto nada de me identificar com este cartão, mas sou procurador. Não pago e não assino. Ai você quer vingança, então o agente Frederico ainda vai ouvir falar de mim. Quero a sua identificação e o seu local de trabalho", disse o infractor ao polícia"."

[Bem, depois disto, é caso para dizermos aos senhores policias que estão a fazer o seu trabalho: "O senhor não me incomode, estou desempregado, a minha vida anda de pernas para o ar, não tenho nem tempo nem paciência, para isto. Ou então quando estiverem no tribunal, fazerem o mesmo ao dito senhor magistrado". Isto é só um aparte, continue a ler o resto da noticia, pois mais grave do que a falta de respeito à autoridade, foi a impunidade estabelecida ao caso].

"O processo, a que o DN teve acesso, foi arquivado, porque o procurador-geral adjunto que tratou deste caso na PGDL considera que "não incorre em prática de qualquer crime, designadamente o de injúrias ou de ameaças, aquele que, perante o agente de autoridade, em exercício de funções, no acto em que está a ser autuado (por eventual violação de regras de trânsito), a título de desabafo e sem que lhe dirija as palavras, se limita a expressar: "Car...! Já ando com problemas que cheguem e o senhor ainda vai ouvir falar de mim"."
[Isto nem soa ameaça, nem nada!...]

"Na sua opinião, "o vocábulo 'car...' não encerra qualquer epíteto dirigido à autoridade. O alerta de que 'ainda vai ouvir falar de mim', no contexto proferido, não contém a anunciação de um "mal futuro", apto a causar "inquietação, medo ou prejudicar a liberdade". De acordo com o processo, "o infractor, que é procurador da República adjunto no Tribunal Judicial do Seixal, foi interceptado, pelas 14.53 de 27 de Fevereiro de 2009, na Praça das Geminações (Torre da Marinha - Seixal), a conduzir um veículo automóvel e, em simultâneo, a falar ao telemóvel"."

"O agente Frederico "elaborou o respectivo auto de contra-ordenação pela infracção verificada", o qual "não foi assinado pelo infractor (o magistrado) por se ter recusado a fazê-lo", refere o processo.

Segundo o documento, "o condutor praticou infracção rodoviária punível com coima (de 120 a 6000 euros) e com sanção acessória de inibição de conduzir (de um a 12 meses)"."
[Só uma pergunta: O policia poderia ou não ter prendido o magistrado por falta de respeito à autoridade?]

"Por se ter sentido ofendido e ameaçado, o polícia relatou à sua chefia, na PSP, o que lhe disse o infractor no momento em que o autuava. Esses dados chegaram ao procurador-coordenador do Tribunal da Comarca do Seixal, que depois deu notícia hierárquica à Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa."

"Com base nestas informações, e após analisar o processo, o procurador-geral adjunto salienta, a propósito, que o infractor, por ser magistrado do Ministério Público, "beneficia de foro especial". Adianta: "sem margem para dúvidas, a matéria comunicada não constitui qualquer ilícito (penal ou disciplinar)"."
[Ah...! ok, quer dizer que o beneficio de foro especial, dá o direito ao desrespeito às regras impostas.]

"Quanto ao uso do vocábulo "car...", o procurador-geral adjunto diz: "Não obstante integrar um termo português de calão grosseiro, foi proferido como desabafo e não como injúria dirigida ao agente autuante. Ou seja, o autor da expressão 'desabafou' sem que tenha dirigido ao autuante o epíteto, chamando-o ou sequer tratando-o por 'Car...'. Na gíria popular, considerado o contexto e as circunstâncias (pendendo divórcio e tendo já problemas, fica aceite uma fase de perturbação do autuado), tal expressão equivale a dizer-se, desabafando 'car..., estou lixado'. Admite-se que houve falta de correcção na linguagem proferida, mas não de molde a beliscar a honorabilidade pessoal e funcional do agente autuante"."
[Porreiro. Agora já podemos dizer estas coisas, pensamos que já perceberam o que têm de dizer depois, para se defenderem.]

"Sobre a expressão "ai você quer vingança, então o agente Frederico ainda vai ouvir falar de mim", considera que "não contém qualquer ameaça, ainda que velada ou insinuante, pois a frase não encerra qualquer promessa de um mal futuro"."
[Claro, é só mesmo uma questão de notoriedade de marca.]

_________________
Do EspiriTTo de Sacrificio nasce o EspiriTTo de Equipa...
Até me irrita ter sempre razão...
" Ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar."

PINTO88
Administrador

Mensagens: 1466
Data de inscrição: 29/10/2010
Idade: 30
Localização: SOBREDA
Grupo TT: Nos Maus Caminhos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Um agente da PSP surpreendeu um magistrado a conduzir e a falar ao telemóvel

Mensagem  BIGkidBIGcar em Qua Jan 12, 2011 2:27 pm

E agora o agente Federico vai guardar uma fabrica abandonada a 300kms de casa!!!!!

BIGkidBIGcar
Moderador

Mensagens: 577
Data de inscrição: 29/11/2010
Idade: 36
Localização: Amora - Seixal
Grupo TT: Demasiado

Ver perfil do usuário http://www.lminspector.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Um agente da PSP surpreendeu um magistrado a conduzir e a falar ao telemóvel

Mensagem  PINTO88 em Qua Jan 12, 2011 2:28 pm

É incrivel a impunidade que se vive, e o descaramento com que se defendem sem se tentarem "limpar" sequer...

_________________
Do EspiriTTo de Sacrificio nasce o EspiriTTo de Equipa...
Até me irrita ter sempre razão...
" Ninguém é tão grande que não possa aprender, nem tão pequeno que não possa ensinar."

PINTO88
Administrador

Mensagens: 1466
Data de inscrição: 29/10/2010
Idade: 30
Localização: SOBREDA
Grupo TT: Nos Maus Caminhos

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Um agente da PSP surpreendeu um magistrado a conduzir e a falar ao telemóvel

Mensagem  BIGkidBIGcar em Qua Jan 12, 2011 2:34 pm

Sempre haverá e sempre existirá!!!! A verdade é essa.E temos que viver com isso

BIGkidBIGcar
Moderador

Mensagens: 577
Data de inscrição: 29/11/2010
Idade: 36
Localização: Amora - Seixal
Grupo TT: Demasiado

Ver perfil do usuário http://www.lminspector.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Um agente da PSP surpreendeu um magistrado a conduzir e a falar ao telemóvel

Mensagem  brunomx em Qua Jan 12, 2011 8:17 pm

e é por estas que quero ser alguem importante What a Face Razz Laughing

brunomx
Moderador

Mensagens: 2658
Data de inscrição: 30/10/2010
Idade: 22
Localização: rio de mouro ou vila de rei
Grupo TT: de todo o tipo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Um agente da PSP surpreendeu um magistrado a conduzir e a falar ao telemóvel

Mensagem  smonteiro em Qua Jan 12, 2011 9:27 pm

É tal como disse no meu blog, agora estes casos são feitos à descarada e fica tudo bem. Tudo passa e tudo esquece. É uma vergonha.

smonteiro
Administrador

Mensagens: 1045
Data de inscrição: 28/10/2010
Idade: 31
Localização: Sines
Grupo TT: Nos Maus Caminhos

Ver perfil do usuário http://www.spmengenharia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Um agente da PSP surpreendeu um magistrado a conduzir e a falar ao telemóvel

Mensagem  Discovery em Qua Jan 12, 2011 10:11 pm

Isto parece as historias que o meu pai me conta do sitio onde vive e trabalha actualmente.


ÁFRICA - LUANDA Evil or Very Mad Evil or Very Mad Evil or Very Mad Evil or Very Mad Evil or Very Mad Evil or Very Mad Evil or Very Mad Evil or Very Mad Evil or Very Mad Evil or Very Mad Evil or Very Mad Evil or Very Mad Evil or Very Mad Evil or Very Mad Evil or Very Mad Evil or Very Mad

Discovery
Estradão

Mensagens: 322
Data de inscrição: 23/12/2010
Idade: 37
Localização: Charneca de Caparica
Grupo TT: Sempre em altas

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Um agente da PSP surpreendeu um magistrado a conduzir e a falar ao telemóvel

Mensagem  BIGkidBIGcar em Qui Jan 13, 2011 2:14 am

smonteiro escreveu:É tal como disse no meu blog, agora estes casos são feitos à descarada e fica tudo bem. Tudo passa e tudo esquece. É uma vergonha.

Não é bem assim smonteiro. Tudo passa e tudo esquece em relação ao povo. Mas o agente que fez o seu trabalho, vai ser punido e castigado. Não através de ordenado, processos internos, mas pode muito bem ser recambiado para uma zona do país que vai trazer problemas pessoais/familiares ao agente. É disso que me envergonho. Cada um é como tal, e se esse senhor se acha mais que os outros, ele que leve a bolacha, mas alguém ser prejudicado por isso é que não. E casos desses, são demasiados em Portugal.

BIGkidBIGcar
Moderador

Mensagens: 577
Data de inscrição: 29/11/2010
Idade: 36
Localização: Amora - Seixal
Grupo TT: Demasiado

Ver perfil do usuário http://www.lminspector.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Um agente da PSP surpreendeu um magistrado a conduzir e a falar ao telemóvel

Mensagem  smonteiro em Qui Jan 13, 2011 12:12 pm

Fica tudo bem em relação ao magistrado. Era a isso que eu me referia que passa e é esquecido e passa impune.

smonteiro
Administrador

Mensagens: 1045
Data de inscrição: 28/10/2010
Idade: 31
Localização: Sines
Grupo TT: Nos Maus Caminhos

Ver perfil do usuário http://www.spmengenharia.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: "Um agente da PSP surpreendeu um magistrado a conduzir e a falar ao telemóvel

Mensagem  BIGkidBIGcar em Qui Jan 13, 2011 2:05 pm

Da mesma maneira que quando vou a conduzir na estrada e vem atrás de mim duas motas da policia, dois carros governamentais, eu, apesar de não ser nenhum cumpridor do código de estrada, eu nessa altura, não me desvio, não abrando, não acelero. Continuo a conduzir como estava. Na minha opinião, lá por ser politico, não têm que andar na estrada como quer, mesmo com batedores. Sem tá com pressa, vá mais cedo, que seria o que o agente de autoridade nos respondesse se fosse essa a nossa desculpa para andar na AE a 170km/h. Por isso se o limite é 40kms/h e apesar de vir a 80 kms/h e aparecer atrás de mim algum ministro apressado e abusadinho, passo logo a cumprir a lei. Circulo a 40kms/h e não me desvio.

BIGkidBIGcar
Moderador

Mensagens: 577
Data de inscrição: 29/11/2010
Idade: 36
Localização: Amora - Seixal
Grupo TT: Demasiado

Ver perfil do usuário http://www.lminspector.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum